* Preços válidos somente p/ compras pelo Site, Loja Física consulte (51) 9 9400-3819 comercial/whatsapp

Vitamina D3 2000 UI 100 Caps

R$50,85

  • Marca: PERFORMANCE
  • Modelo: Vitamina D3 2000 UI
  • Disponibilidade: Em estoque

Benefícios 

* Aumento de força

* Imunidade

* Ganho de músculo

* Promove a retenção e a absorção do cálcio nos ossos

* A vitamina D3 já está na forma ativa e não precisa ser convertida.

* Este produto é natural, não é um medicamento

* A vitamina D auxilia na formação de ossos e dentes



Nome em português: vitamina D (às vezes chamada de vitamina do sol). A forma ativa da vitamina D, tranformada no organismo, é chamada calcitriol (ver abaixo).Há duas formas principais de vitamina D não ativa: vitamina D3 (colecalciferol) de origem animal e a vitamina D2 (ergosterol) de origem vegetal.Nome científico: colecalciferol, calciferol (ver explicação abaixo)Diferenças entre as 2 formas não-ativas de vitamina D:

Um estudo de inglês publicado em julho de 2017 concluiu que a vitamina D3 (de origem animal) foi 2 vezes mais eficaz no aumento da concentração de vitamina D no organismo do que a vitamina D2 (de origem vegetal). De acordo com pesquisadores britânicos, isso é a prova de que a vitamina D2 não é igual à vitamina D3, como afirmam algumas instituições. De fato, as recomendações atuais de algumas organizações de saúde, como da renomada National Institute of Health, acreditam que as 2 formas de vitamina D são equivalentes e podem ser utilizadas com efeitos iguais. Pesquisadores ingleses acreditam que não, e que devemos dar preferência a alimentos com vitamina D3 do que com D2.

Maior parte dos indivíduos tem deficiência de vitamina D.

Mineral Quelato quando uma molécula de mineral está ligada a um aminoácido específico. É de fácil assimilação pelo organismo. 

Os minerais quelatados possuem a vantagem de serem melhor biodisponíveis (até 90% de absorção, contra 10 a 20% dos minerais inorgânicos), sem interferirem na absorção de outros nutrientes, sem possuírem efeitos colaterais, nem causarem doppig. 

He e colaboradores (2015). verificaram o  efeito  da  suplementação  de  5000  UI  de vitamina    D3    em    39    homens    saudáveis praticantes de diversas modalidades esportivas,  os  resultados  demostraram  efeito benéfico  da  suplementação  no  aumento  das taxas    de    secreção    salivar    de    peptídeo antimicrobiano  e  concentração  plasmática  de Catelicidina, o que sugere que a suplementação proporciona uma maior resistência a infecções do trato respiratório

Em  outro  estudo  realizado  com  342 jogadores  de  futebol,  com  base  no  Qatar  e originários  de  diversos  países,  foi  avaliada  a associação entre as concentrações de 25 (OH) D com o torque isocinético do membro inferior. Verificou-se   que   84%   tinham   os   níveis   de concentração  de  25  (OH)  D  abaixo  de  30 ng/ml  e  12%  eram  severamente  deficientes com níveis abaixo de 10 ng/ml. Foi observado que os níveis de massa corporal total e magra foram maiores nos jogadores com níveis de 25 (OH)  D  superior  a  20  ng/ml  se  comparado  ao grupo com concentrações abaixo de 10 ng/ml.(Hamilton e colaboradores, 2013).


Segundo    o    estudo    de    Wyon    e colaboradores (2014), tendo como público-alvo 24  dançarinos  de  ballet  (17  intervenção  e  7 controles),  cujo  qual  o  grupo  de  intervenção recebeu  suplementação  oral  de  2000  UI  por dia durante 4 meses, e foram avaliados quanto a  força  isométrica  e  altura  de  salto  vertical antes e após a intervenção. De  acordo  com  os  resultados  obtidos, verificou-se   a   ocorrência   de   um   aumento significativo da força muscular (19%) no grupo de intervenção,  além  de  aumento  na  potência muscular  (7,2%)  e  significativa  diminuição  na ocorrência  de  lesões  se  comparado  com  o grupo controle. 



DEFICIENCIA


 A aplicação de protetor solar com fator de proteção (FPS) 15 reduz em 98% a produção de vitamina D através da pele sob o efeito dos raios UV.É importante saber que a poluição encontrada no ar, como em Pequim (China), pode reduzir maciçamente a produção de vitamina D pela pele. Estas partículas de poluição do ar absorvem uma parte dos raios UVB.A produção de vitamina D através do sol em uma pessoa de 70 anos ao mais equivale a apenas 25% da quantidade produzida por uma pessoa de 20 anos exposta à mesma quantidade de sol (fonte: Am J Clin Nutr 2004;80:1678-1688).


Magnesio e vitamina D

Os cientistas da Lake Erie College of Osteopathic Medicine (Faculdade de Medicina Osteopática do Lago Erie) observaram que a vitamina D não pode ser metabolizada sem níveis suficientes de magnésio. Isso significa que a vitamina D permanece armazenada e inativa para boa parte da população. Os pacientes com níveis ótimos de magnésio requerem menos vitamina D para alcançar níveis suficientes de vitamina D. O magnésio também reduz a osteoporose, ajudando a reduzir o risco de fratura óssea, que pode ser atribuída a baixos níveis de vitamina D, afirmou em comunicado o Prof. Razzaque da Lake Erie College of Osteopathic Medicine, que conduziu este estudo com outros pesquisadores. Como vimos neste caso, nos Estados Unidos, as recomendações para o consumo de magnésio são de 420 mg por dia para homens e 320 mg por dia para mulheres, mas a dieta padrão nos Estados Unidos contém apenas aproximadamente 50% desse montante. Pesquisadores afirmam que o consumo de magnésio de alimentos naturais diminuiu nas últimas décadas devido à agricultura industrializada e mudanças nos hábitos alimentares. Este estudo foi publicado na edição de março de 2018 da revista científica The Journal of the American Osteopathic Association (10.7556/jaoa.2018.037).


A Vitamina D, por meio de suas ações no intestino, rim, osso e glândulas paratireoides, é um hormônio fundamental para a homeostase do cálcio e o desenvolvimento de um esqueleto saudável.

A vitamina D é muito importante para a absorção do cálcio, mantendo os ossos saudáveis. 

A vitamina D, embora disponha de uma via endógena de formação (pele),tem em seu aporte exógeno um importante fator para a manutenção de níveis ideais às necessidades orgânicas. As doses diárias recomendadas são difíceis de serem obtidas na alimentação normal, pela pequena quantidade contida nos .

A vitamina D favorece a absorção intestinal do fósforo e do cálcio presente na dieta. O cálcio é um mineral essencial para a formação e manutenção de ossos e dentes. A vitamina D assegura o funcionamento correto dos músculos, nervos, coagulação do sangue, crescimento celular, utilização de energia e imunidade.

Referências bibliográficas:

• PETERS, B. S. E.; MARTINI, L. A. Funções Plenamente Reconhecidas de NutrientesVitamina D. Brasil: International Life Sciences Institute Brasil (ILSI), 2014.


Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
    Ruim           Bom
Imagem antispam