* Preços válidos somente p/ compras pelo Site, Loja Física consulte (51) 9 9400-3819 comercial/whatsapp

Magnesium Chelated 100 Tabletes(quelato magnésio performace)

R$46,05

  • Marca: PERFORMANCE
  • Modelo: Magnesium Chelated 100 Tabletes(quelato magnésio Performace)
  • Disponibilidade: Em estoque




Cada tablete fornece 260mg de Magnésio Quelato.

Mineral Quelato quando uma molécula de mineral está ligada a um aminoácido específico. É de fácil assimilação pelo organismo. 

A quelagem é um processo que liga moléculas orgânicas ao mineral, tornando a sua absorção maior pelo organismo

Os quelatos, também chamados de minerais orgânicos, são moléculas formadas pela ligação de um íon metálico a um carreador orgânico – aminoácidos ou carboidratos normalmente – por meio de ligações covalentes (LESSON & SUMMERS, 1997). Tais carreadores, ou ligantes, acoplam-se aos minerais por ligações covalentes através de seus grupos amino ou oxigênio. Esta ligação covalente permite que a molécula resultante tenha carga elétrica praticamente nula. 

Existem cerca de 25 gramas de magnésio no organismo humano, que se distribuem de forma desproporcional pelos sistemas. O organismo armazena Mg distribuindo 64% nos ossos, 34% intracelular e 1% nos espaços celulares (Maggio e colaboradores, 2014).

 

O magnésio (Mg) é um íon, mineral importante em várias reações celulares, cerca de 300 sistemas enzimáticos são constituídos pela presença de Mg. Participa de atividades enzimáticas incluindo a glicólise, o metabolismo proteico e lipídico (Amorim,

2008). 

Como parte do complexo de recurso fisiológico para obtenção de energia o Mg gera adenosina trifosfato (ATP) e energia para mitocôndria, cadeia de transporte de elétrons complexo subunidades e diminuiçao em atividades físicas intensas em longo prazo, a excreção de Mg através do suor e na urina e podem resultar em deficiência deste mineral (Chen, 2014).

A deficiência nutricional de Mg está relacionada com a diminuição da atividade antioxidante e aumento da lipoperoxidação (Amorim, 2008).

Na corrida, sua falta pode ocasionar a câimbra: grande parte do magnésio é estocado nos tecidos, quando deficiente o músculo perde capacidade de relaxar em determinados momentos, causando uma contração muscular involuntária e dolorosa, conhecida como câimbra. “O magnésio tem responsabilidade de causar relaxamento de músculos e artérias. Uma vez que há quantidade insuficiente desse micronutriente, pode aumentar a pressão nos nervos, causando dormência e consequentemente formigamento”, afirma a nutricionista.


Há sintomas mais graves a sua não ingestão correta, como as anormalidades no ritmo cardíaco: ele fundamental para o relaxamento muscular. Na sua ausência, há uma contínua contração das artérias coronarianas, o que diminui a quantidade de oxigênio para coração, que é também um músculo. Além disso, sua falta reduz a produção de óxido nítrico que atua no relaxamento dos vasos sanguíneos. “Com isso, o coração tem que se esforçar o que eleva a pressão arterial e pode causar dores no peito, arritmias cardíacas e até infarto agudo do miocárdio”, completa.

O magnésio tem o poder de aumentar a atividade dos leucócitos (células de defesa) e fagocitose, destruição de micróbios, o que é um enorme aporte para a imunidade. Uma vez com deficiência do micronutriente, a defesa do organismo fica desestabilizada, deixando o indivíduo suscetível a gripes e outras patologias que consequentemente podem causar fadiga, cansaço, enjoo e perda de paladar e apetite.  

É graças a essa reserva do composto presente no esqueleto que acontece a homeostase (equilíbrio) para as demais partes do organismo.

20% do magnésio se concentra na massa muscular, onde o miocárdio (músculo do coração) apresenta boas quantidades do composto.


Nos glóbulos vermelhos, que não possuem núcleo, a quantidade de magnésio é próximo a 5 meq/litro.


Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
    Ruim           Bom
Imagem antispam